Casamento: Poupar dinheiro nos convites | Li.Me

fevereiro 23, 2019

Finalmente voltei com esta nossa rubrica sobre as fases que antecedem ao tão esperado momento, o casamento e a festa!

Desta vez venho falar um pouco sobre os convites de casamento que, geralmente, são uma enorme dor de cabeça...

Na opinião do meu marido (sim, já somos casados e vamos agora fazer a parte de igreja e festa) não valeria a pena gastar dinheiro com convites de papel. Hoje em dia existem as redes sociais onde se podem criar eventos, convidar pessoas, criar sites específicos para casamento onde se adicionam os convidados e todos os detalhes importantes, incluindo depois as próprias fotografias do grande dia para que toda a gente tenha acesso, então, seria escusado tanto trabalho para algo tão...insignificante nos dias de hoje.

Verdade seja dita... Eu até concordo com ele... No entanto quis manter essa tradição pois sei que algumas pessoas mais tradicionais iam ficar à espera de receber o tal convite e outras guardam como recordação.

Ainda assim, é necessário lembrar que 90% dos convites tem exactamente o mesmo destino depois do casamento: lixo.

Assim sendo existem certos detalhes que valem a pena manter a atenção na hora de escolher e planear um convite de casamento para que não seja apenas dinheiro gasto para nada.

'Bora lá?

Planear o convite

Em primeiro lugar, antes de decidir que tipo de convite escolher, é necessário pensar no tema do casamento e isto inclúi as cores.

O mais simples é escolher algo que tenha significado para ambos.

Para quem não quer gastar muito com isso optem por cores que sabem que é mais fácil de arranjar decorações no mesmo tom para que tudo saia de acordo com os vossos planos.

Depois disso vem a parte de entrarem em acordo com o tipo de convite que ambos querem.

Algo mais divertido ou casual? Algo mais trabalho ou simples e de fácil leitura?

Esta é a parte que vem em seguida: a pesquisa de convites e preços e ver o que melhor se encaixa no nosso orçamento.


A escolha do convite

No nosso caso optamos por algo mais simples, de fácil leitura, que fosse elegante mas sem muito trabalho, uma vez que as coisas que já escolhemos se encontram dentro desse mesmo padrão.

Os mais baratos que encontrávamos teriam de ser comprados online, mas ficávamos na dúvida se iam ser como nas fotografias, se realmente íamos gostar quando chegassem, e, outra questão, o texto em si teria de ser impresso à parte e juntar ao convite. Ou então eram convites apenas impressos sem qualquer tipo de ornamento.

Vimos alguns exemplos de convites mas parecia que nada se encaixava no que queriamos, então optamos por nós mesmos fazermos o convite.

Para o tipo de convite que queríamos os preços eram entre 3,50€ por cada (fora portes de envio) e os 5,50€.

Bem, para algo que muito provavelmente seria colocado no caixote do lixo depois da data isto era uma certa quantia de dinheiro, tendo em conta o número de convidados que temos.

Como poupamos dinheiro

A data para enviar os convites já estava a ficar bem próxima, então a pressão aumentou um pouco.

Decidimos que fariamos mesmo os convites por conta própria, ao nosso gosto e fui comprar o que precisava.

Comprei tinteiros para a impressora, folhas de convite com efeito, dois tipos de fitas de decoração e uns autocolantes com o formato de alianças. E isto foi tudo o que comprei.

No total, a despesa foi de cerca de 80€.

Isto, dividido por 40 convites... saiu, cada um deles, por 2€.

Fazendo as contas da média de preços que encontramos para o tipo de convite que queriamos, acabamos por poupar metade do dinheiro que teriamos gasto se tivessemos encomendado os convites por fora.

Não, não são os convites mais luxuosos do planeta Terra, mas também essa nunca foi a nossa intenção.

São convites simples, com o seu toque de elegância, ao nosso gosto, e que facilmente se encaixam no nosso tema e facilmente coincidem com a decoração que iremos ter tanto na igreja como no espaço da festa.

Resumindo

No caso de convites de casamento, batizado, etc, sou de acordo que, hoje em dia, não vale tanto a pena gastar todo esse dinheiro em algo que, mais cedo ou mais tarde, toda a gente vai acabar por deitar no lixo.

Para quem gosta de manter as tradições mas tem um orçamento curto é preferível comprar umas folhas bonitas numa papelaria, escolher umas fitas de decoração dentro das cores do casamento e imprimir em casa. É a melhor forma de se poupar dinheiro, fazer algo elegante sem ser extravagante e que vai condizer com os restantes detalhes de toda a festa e, acima de tudo, manter a tradição.

De todos os convites que vi e preços, achei um absurdo para algo tão ''banal'' hoje em dia e que muitas pessoas já não dão valor.

Sim, existem muitas pessoas que não tem jeito para fazer a parte de design interior do convite mas... Nós também não fizemos nada de especial! Apenas escolhemos um estilo de letra bonito e de fácil leitura, acrescentamos um adorno e colamos os tais autocolantes de alianças e... puff!! Quase parece profisional ehehehehe

E vocês, o que escolheriam ou escolheram? Que outras sugestões tem? Deixem aqui nos comentários!

Beijinhos


You Might Also Like

0 comentários

Denunciar abuso