Criar um filho na Alemanha | A minha experiência | Li.Me

abril 18, 2018

Quando se descobre uma gravidez, ou quando se planeja, uma das primeiras perguntas que surge é: como vamos criar?

Isso, claro, aconteceu-nos.

Quando o nosso bebé nasceu achavamos que iria ser um pouco complicado.

Eu não podia trabalhar por ter que cuidar do nosso bebé e era apenas o meu marido que trabalhava.

Mas, logo nas primeiras semanas as coisas foram ficando mais simples à medida que fomos conhecendo como tudo ''funciona'' por estes lados e onde encontrar o que precisamos.

Pediatra particular

Assim que saimos do hospital foi-nos dado o nome de um consultório pediátrico perto de nossa casa.

Fomos marcar a nossa primeira consulta e, durante a primeira consulta, foi-nos informado que tinhamos outra Pediatra quase ao lado da nossa casa e que teriamos que perguntar pela sua disponibilidade para receber mais uma criança.

Ainda nessa primeira consulta aconteceu algo bem engraçado!

O nosso bebé estava com uma fralda que tinha sido oferecida pela hospital (um conjunto delas).

Quando o médico viu a marca da fralda apenas nos disse ''não precisam de gastar tanto dinheiro com estas fraldas, podem comprar as fraldas da marca do DM (um supermercado onde vende produtos coeméticos, produtos para crianças e produtos Bio) que são muito mais baratas, não causam alergias e fazem exactamente o mesmo''.

Mas vou falar deste tipo de produto mais à frente.

Depois da consulta teminada, mais uma vez achei que teria que pagar alguma coisa e... bem, apesar dos consultórios privados, não se paga nada.

A pediatra faz todo o tipo de exames, passa medicação se for necessário, como é o exemplo de umas vitaminas que as crianças tem que tomar pela pouca quantidade de sol neste país, e também dá todas as vacinas que forem necessárias gratuitamente.

Vale a pena dizer que todo o tipo de medicamento que compramos para uma criança são gratuitos? Isso mesmo, são. E, por norma, numa farmácia não fornecem medicação para criança sem receita médica.

Creche / Infantário

Este ponto varia um pouco de distrito para distrito.

No distrito em que vivemos, e nesta vila onde moramos, a creche é apartir dos 2 anos.

Mais uma vez, também não se paga nada. Aliás, paga-se mas é apenas o almoço, caso queiramos que a criança almoce o que a cantina servir (o que nós achamos bom para não se sentir diferente das outras crianças).

Organizam passeios e, normalmente, são gratuitos também, e actividades extra-curriculares.



A criança deve ser inscrita antes de completar os 2 anos, de preferência e sem exagero logo depois de nascer para poder garantir a sua vaga, caso contrário... é mais um ano em casa com o piolhito a andar de um lado para o outro e a fazer asneiras (hihihi).

Ah! E isso, por acaso, não é assim um grande problema. 

A licença de maternidade é de 3 anos.

Durante esses 3 anos é acumulado um valor de cerca de 3000 euros, se não estou em erro, para a reforma, então não se perde nada.

A licença também pode ser dividida com o pai e da forma que melhor entenderem, isso também não é um problema.

Por exemplo, a mãe pode escolher ficar o primeiro ano com o bebé e o pai ficar com os restantes 2 anos, ou a mãe pode escolher ficar os 3 anos completos.

Produtos para bebé e criança

Esta pode ser a parte que certamente muitas mães gostariam ou vão gostar!

Quando se diz assim ''criança é uma despesa'', eu aqui digo ''para mim não é''.

Para além de um filho ser muito mais que amor, aqui posso seguir a expressão à letra e realmente afirmar que não, não é uma despesa.

Antes de falar realmente dos valores dos produtos, preciso dizer que o abono, neste momento, é de 194 euros, para uma criança.

Tem aumentado todos os anos 2 euros. Aumenta pouco mas, pelo menos, aumenta, já que o preço das coisas também aumenta.

Então, vamos agora falar de preços.

As fraldas que o meu filho usa são da marca deste supermercado. Abaixo deixo as imagens dos pacotes, de vários tamanhos, juntamente com os preços.

Fraldas

Tamanho 1: 2 a 5kg (28 peças) - 3,65EUR

Tamanho 2: 3 a 6kg (42 peças) - 4,65EUR

Tamanho 3: 4 a 9kg (100 peças - Existem pacotes de 50 apenas também) - 10,45EUR

Tamanho 4: 9 a 20kg (76 peças - Existem também pacotes de 38 apenas) - 10,45EUR

Tamanho 5: 12 a 25kg (72 peças - Existem também pacotes de 36 apenas) - 10,45EUR

E sim, existem mais tamanhos, mais marcas, mas não valia a pena mostrar tudo aqui ou o post ficaria ainda mais longo.

Cremes e toalhitas

Creme protecto solar: 75ml, factor 50´- 3,65EUR

Creme para rabinho (mais fácil de toda a gente entender): 150ml - 1,35EUR

4 pacotes de 80 toalhitas cada: 3,15EUR

E agora, para finalizar, outros produtos que também se precisa para um bebé e criança.

Fita para chupeta - 1,85EUR

Biberão 240ml de vidro - 3,45EUR

Pack de 2 chupetas - 1,75EUR

Shampoo de tamanho familiar, 1L - 4,25EUR

Concluindo

Mais uma vez, nesta última parte, existem muitos outros produtos e preços, como é óbvio, mas mostrei aqui aquilo que nós compramos par o nosso filho.

Já cheguei a fazer as contas, de verdade, e não chegamos a gastar 50EUR por mês com este tipo de coisas para o nosso filho, que seriam os gastos dele. E temos que ter em conta que o abono, o dinheiro destinado à criança, chega e sobra para este tipo de despesas.

Isso significa que cerca de 140EUR restantes dão para roupa e calçado, que não é necessário comprar todos os meses (nós costumamos comprar na Primavera e depois no Outono, gastamos cerca de 90 - 120 EUR e dá sempre para as duas estações, ou seja, Outono/Inverno e depois Primavera/Verão), acessórios, brinquedos que também não compramos todos os meses e muitos custam apenas 1 ou 2 EUR e ele adora e brinca (e parte), e outras coisas que se queira comprar.

Assim sendo, não é nada mau criar um filho por estes lados, muito pelo contrário, temos toda a ajuda disponível.

Beijinhos!


You Might Also Like

0 comentários

Denunciar abuso