Vida de Segunda | 09 - Guest Post - Vinhos para acompanhar peixe e frutos do mar

dezembro 18, 2017

É de conhecimento de grande parte da população de que todo produto derivado do mar é certamente a combinação perfeita para vinhos brancos. Com isso os vinhos tintos conhecidos por conter tanino, sempre ficam de fora por não harmonizar com o iodo contido nos peixes e principalmente em frutos do mar. Por este motivo, quando falam que vinhos tintos e produtos do mar não combinam, não é apenas por gosto pessoal e sim por incompatibilidade dos mesmos. Porém, há ocasiões em que até podemos ser surpreendidos com tal combinação, em lugares que possuem a culinária portuguesa é onde mais encontramos estas surpresas inusitadas de sabores.
Quando falamos em combinar sabores, nada está pré-definido, há muito a ser levado em consideração e a se pensar. Primeiro precisamos ter em mente qual produto do mar exatamente estamos falando, sendo que peixe não é a único alimento derivado das águas. Há também moluscos, ouriços do mar, crustáceos e vegetais, opções mais que deliciosas para ser elaborada com vinho Português, como o Chardonnay, por exemplo.



O que vai bem com o que?

Como é de costume consumir moluscos da forma mais simples possível, levando apenas limão ou cozidos em vinho branco com alho e cebola, como as ostras frescas e mexilhões, não significa que um preparo mais elaborado não possa ser feito com os mesmos, finalizando com uma harmonização com vinhos brancos leves e refrescantes. O Chiblis é ótimo para esta combinação, pois sua acidez e o cítrico do limão casam perfeitamente, ajudando a eliminar um pouco do sal das ostras. Vale a pena também, a degustação do molusco com os vinhos Muscadet, Assyrtiko ou Pinot Grigio bem escolhido, para dar uma variada, saindo um pouco do óbvio.
Outro molusco que segue a mesma linha de preparo do mexilhão, é o vôngole. Tanto como uma ótima entrada ou servido a beira do bar, cozido no vinho branco, com salsinha e cebola, o vôngole também pede um acompanhante leve e refrescantes, como os já citados anteriormente, porém a salsinha que agora está presente neste prato tem uma combinação excelente com o Sauvignon Blanc, por conta de suas notas “verdes” encontradas em ambos.
Vinhos aromáticos como o Riesling são perfeitos para pratos feitos com vieiras, pois há nelas uma característica diferente dos demais já citados. As vieiras são moluscos bivalves, adocicadas e delicadas, a preparação grelhada simples é a mais conhecida, porém há chefes de cozinha que arriscam uma preparação altamente sofisticadas, acrescentando erva-doce, estragão e tangerina.
Com os peixes não é diferente, há vinhos especiais para cada um. Dois exemplos de peixes que consumimos sempre que podemos, são o salmão e o atum, ricos em ômega 3 entre outras substâncias importantíssimas para a nossa saúde. Para o salmão a bebida indicada são os espumantes Rosê, cheio de frescor e o Pinot Noir, também como alternativa, por ser um vinho tinto leve. Já o atum, pode ter o seu nível de sofisticação aumentando quando servido selado, com um purê de mandioquinha, acompanhado de um ótimo Barbera, produzido com uvas italianas, mais encorpado e saboroso.
--
Para ficar por dentro de todas as dicas sobre o mundo dos vinhos e da culinária portuguesa, fique atento as novidades do Blog Eno Gourmet Premium, um ótimo portal de conhecimento gastronômico, feito para você. Confira e aprenda a ser um excelente anfitrião para surpreender sua companhia em jantares, reuniões e confraternizações. Escolha a sua melhor taça e não faça feio.

--

Um bom post para as datas que se aproximam e, em muitas culturas, envolvem peixes :)

You Might Also Like

0 comentários

Denunciar abuso