Artes de Sexta | 06 - Artesanato

novembro 24, 2017

Eu sou uma fã desta arte. Sempre achei que dá para fazer coisas lindíssimas e com um toque bem especial de cada artista e criador.

Mas, hoje em dia, esta arte anda um pouco desvalorizada.

A Internet trouxe bastantes vantagens mas, nesta caso e na minha opinião, tornou-se uma enorme desvantagem visto que a cada clique temos acesso a vários tutoriais e dicas para reaproveitar materiais que nós mesmos podemos fazer em casa.




Com esta grande porta aberta sinto que, quem realmente trabalha em artesanato e procura gerir o seu negócio com esta arte, os produtos perderam parte do seu valor pois, como já me aconteceu a mim com peças que tive bastante trabalho a criar, as pessoas apenas nos dizem ''Ah sim... eu vi o tutorial de como fazer isso no Youtube, não acha que o valor está bastante alto para quem fez com reciclagem?''. E este é apenas um exemplo.

Afinal, o que é o artesanato?

O artesanato é o trabalho manual, sem uso de máquinas industriais, de uma matéria prima. É a criação da peça desde a matéria prima, ou a preparação dela, até ao acabamento.

As peças são produzidas e finalizadas por uma só pessoa com as suas próprias ferramentos, não havendo divisão do trabalho com mais ninguém e, a esta pessoa, dá-se o nome de artesão.



O artesanato pode ser encontrado de diversas formas desde cerâmica a trabalhos em couro, trabalhos em tecidos, telas, bijuteria, rendas, e, actualmente, peças produzidas através de materiais recicláveis.

Hoje em dia já nem se usa muito a expressão ''artesanato'', mas sim ''DIY'' que, do inglês ''Do It Yourself'', significa ''faça você mesmo'' em tradução livre.

Com o reaproveitamento de materiais este tipo de artesanato ganhou outro tipo de classificação como sendo artesanato sustentável. É este tipo de artesanato, também, o mais encontrado nos dias de hoje.

Onde se encontra artesanato?

O artesanato, seja sustentável ou não, pode-se encontrar em vários sítios.

Existem artesão que participam de feiras de artesanato que tanto podem acontecer em praças como, por exemplo, em shoppings.

Alguns apenas tem a sua oficina na sua própria casa e podem também abrir para o público, como apenas trabalhar por encomendas.

Algumas lojas também cedem um espaço para que artesãos possam vender as suas peças.

Para aqueles que tem mais possibilidades, abrem as suas próprias lojas, ou ateliers, onde podem também criar um espaço de trabalho e receber encomendas.

Desvalorização do artesanato

Como já referi, com a Internet e o surgimento de tutoriais de como fazer certas peças, muitas pessoas não dão o devido valor às peças em questão.

Ainda existe quem realmente aprecie e tenha consciência que, embora seja de materiais reciclados ou não, tudo dá trabalho e o/a artista em questão deposita o seu amor pela arte em cada pequeno pormenor com que finaliza o seu produto.

Em contrapartida, existem bem mais pessoas que acham que, por existirem tutoriais no Youtube, Pinterest, entre outros, e, principalmente, por se usar materiais recicláveis, o produto não tem o seu valor e contabilizam apenas pelos materiais usados e não pelo trabalho envolvido e pela criatividade. E, com isto, ainda são capazes de dizerem coisas do género de ''Na loja X eu compro uma peça assim, nova, e mais barata''. Na minha opinião, acho isto um pouco ridículo de se dizer.



Temos que ter em conta que um produto realizado em casa, ou numa oficina de trabalho, leva muito mais tempo a ser finalizado que um produto industrializado e, para além disso, a própria pessoa que o vai realizar ainda tem o trabalho de procurar todos os materiais, prepará-los, criar a peça, perder tempo, finalizar e deixar tudo bem bonitinho para que possa cativar os seus clientes. Não é apenas o material que conta, mas tudo o que envolve a sua criação.

Posso estar a escrever tudo isto apenas de coração, afinal adoro artesanato, adoro trabalhos manuais e já senti na pele estas críticas e desvalorizações de peças que me deram bastante trabalho, bastant tempo perdido para procurar os materiais certos para o que me pediam e, no fim, acharem o preço um exagero quando em X sítio poderiam comprar mais acessível.

Se poderiam, por que me pediram para fazer, em primeiro lugar?

Sei que não sou apenas eu que penso desta forma e que sinto isto, pois tenho conhecimento de outras artesãs e artesãos que já sentirem e sentem o mesmo.

E vocês? O que acham desta forma de arte?

Beijinhos!

You Might Also Like

0 comentários

Denunciar abuso